segunda-feira, 8 de julho de 2013

UMA BREVE HISTÓRIA SOBRE 

AS ARMAS DE AR COMPRIMIDO


  A história das armas de ar comprimido é uma história que remonta de séculos, e alguns ainda acreditam que para encontrar as origens do uso destas armas seria preciso que procurássemos há milênios. Seguindo esta linha de investigação, a zarabatana pode ser considerada a primeira arma a usar a força do ar para impulsionar um projétil. Foi por esta razão que a zarabatana se tornou a predecessora das armas de ar posteriores; claramente elas evoluíram de forma significativa, no entanto, não há dúvida de que eles foram desenvolvidos utilizando um sistema semelhante: o poder oferecido pelo ar comprimido. 
A zarabatana é considerada a antecessora das armas de ar comprimido, pois usam o mesmo sistema propulsor: O ar comprimido.


Para conhecermos as origens de rifles e pistolas de ar deste tipo, seria necessário voltar aos séculos 15 e 16 dC. Não há unanimidade entre os historiadores quanto ao momento exato em que este tipo de armas apareceram. Isto se deve ao fato de que os artefatos ligados ao assunto são muito escassos e infelizmente hoje não existe um grande número armas de ar comprimido antigas em coleções ou museus. Com base em parecer arqueológico, o ano 1580 marca um ponto de virada na história das armas de ar comprimido, pois esta é a data a qual pertencente a arma mais antiga de ar comprimido que fora preservada. Esta peça é armazenada no Museu Livrustkammaren em Estocolmo e é um rifle de mola, também chamado de pistão, o papel desta peça é comprimir o ar existente do cilindro da arma, que então impulsiona o projétil que é disparado. Este sistema de mola, juntamente com o ar pré-comprimido (PCP), foram os dois sistemas de carregamento mais comuns utilizados desde que os primeiros projetos de armas de ar foram concebidos. Este último sistema é composto por um depósito de ar natural que passa através de uma válvula, e esta se abre através do acionamento do gatilho. O ar, desta forma é liberado e então impulsiona a munição que se encontra no interior do cano, e que esta é expelida a uma alta velocidade.
O uso mais generalizado de armas de ar comprimido, durante o século 15, foi para a caça. Como estas arma eram muito caras, somente a nobreza as utilizava com mais frequência. Eram armas altamente eficazes, capazes de derrubar grandes alvos, como javalis e veados em um único tiro.
Carabina de ar Girandoni
Desde o início, o uso de armas de ar comprimido exibia claras vantagens em relação as armas de fogo. Em primeiro lugar, as armas de ar podiam ser utilizada em condições climáticas adversas tais como chuva ou neve, enquanto que os fuzis em condições semelhantes jamais conseguiriam estourar a pólvora. Outra vantagem muito significativa foi o fato de que as armas de ar eram muito silenciosas, não produziam faíscas quando eram acionados e não produziam fumaça, ao contrário das armas de fogo, especialmente alguns rifles, que produziam uma grande quantidade de fumaça negra e densa que muitas vezes causavam queimaduras nos olhos do atirador devido às faíscas produzidas durante o acionamento.
Esta característica permitia ao atirador esconder-se e camuflar-se  durante o tiro, tanto no campo de batalha como no campo de caça. A velocidade e a potência constante do tiro foi outra vantagem das armas de ar comprimido. Os tiros com as armas tradicionais necessitavam de um longo processo de preparação, que consistia de várias etapas: a inserção de pólvora, introdução da espoleta, da bala e da vareta … Enquanto, as armas de ar do século 18, como o famoso rifle Girandoni, podiam disparar até vinte tiros por minuto. O rifle Girandoni é considerado por alguns especialistas no assunto como o primeiro PCP ou carabina de ar pré-comprimido da história. Foi inventado pelo armeiro italiano Bartolomeo Girandoni em 1780 para o exército austríaco, no contexto das guerras napoleônicas entre a França e a Áustria. O nome para este modelo austríaco em alemão foi Windbüchse, em outras palavras, rifle de vento. Como já mencionado acima, foi uma espingarda de calibre 51 capaz de disparar até 20 balas por minuto. A velocidade desse rifle era uma grande novidade na época, especialmente quando comparado com os rifles de fogo usadas pelo exército napoleônico, que só conseguiam disparar até três balas por minuto. Além disso, estes rifles eram menos precisos do que o rifle de ar Girandoni. A arma foi tão eficaz que Napoleão ordenou que seus exércitos executassem qualquer soldado inimigo que possuísse um rifle de ar comprimido. 
Outro famoso rifles de ar comprimido da história foi encontrado no continente americano. Foi o rifle usado por Lewis e Clark em uma expedição ao Pacatras terras do oeste durante os anos de 1803-1806. Como indicado por
uma pesquisa recente realizada, este foi um rifle calibre 31 pneumático fabricado na Filadélfia. Este rifle, foi usado pelo capitão Lewis para a caça e fascinou as tribos indígenas, que chamaram a arma de "smokelles bolt of thunder” que em uma tradução livre seria algo como “relâmpago de trovão sem fumaça". 
A fabricação de rifles e pistolas de ar não foi apenas limitada à metade ocidental do planeta (América e Europa), mas também foi desenvolvida no Oriente. Vinte anos após o capitão Merriwether Lewis usar seu rifle nos Estados Unidos, mais especificamente durante a década 1820-1830, o japonês inventor Kunitomo Ikkansai criou um rifle de ar de aplicando o conhecimento que tinha adquirido da tecnologia ocidental, focando seu trabalho em modelos holandeses.
 O uso de armas de ar comprimido tinha algumas desvantagens, razão pela qual este tipo de arma fora substituídos novamente por armas de fogo, especialmente no ambiente de guerra. Rifles de ar necessitavam de recipientes de armazenamento de ar que eram muito caros e difíceis de lidar, pois dispendiam de muita força de quem o operava para enche-lo. Além disso, necessitavam de um certo conhecimento básico em mecânica, que nem todos os soldados tinham, por outro lado, os cilindros eram muito delicados e corriam o risco de explodir.
Apesar do fato de que todos os rifles de ar comprimido foram retirados do palco de batalha, seu uso continuou especialmente para a caça e atividades desportivas. Este foi o caso na Inglaterra, onde na década de 1890 o fuzil de ar comprimido era usado em atividades de tiro ao alvo. Esta foi uma atividade que aos poucos ganhou popularidade, a tal ponto que a Air National Rifle Association foi criada, e veio a abrigar mais de 4.000 clubes de rifle de ar e associações de toda a Grã Bretanha.


Ao longo da segunda metade do século 20 as armas de ar comprimido, tiveram um retorno significativo ao mercado de armamento. No início da Segunda Guerra Mundial (1939 - 1945) Alemanha lançou extensa produção de armas de ar, devido à proibição expressa imposta pelos "aliados" na fabricação de armas de fogo no país. Estas armas foram projetados para uso na caça e, gradualmente, ganharam terreno.
Hoje em dia, o seu uso é muito difundido, especialmente em relação às atividades desportivas. Desde 1984, tem havido provas de tiro com armas de ar comprimido nos Jogos Olímpicos. Existem também diversas modalidades de tiro em que são utilizados armas de ar. Uma das disciplinas mais difundida é a prática de tiro ao alvo, que é uma excelente maneira de passar um dia agradável na companhia de familiares e amigos que compartilham um interesse por armas de ar comprimido.
 
Matéria retirada e traduzida: www.aceros-de-hispania.com

7 comentários:

  1. Não é puxar o Saco mais ficou nota 10 essa materia viu ehehehe
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Prezados, boa tarde!

    Tenho uma carabina SLAVIA 612, que ganhei de meu pai; acredito pelo que pesquisei quanto a fabricação que meu avó tenha comprado nova e dando de presente. És um peça de muito valor sentimental para mim.

    Usei durante toda minha infância; até que quebrou a peça onde envolve a mola. Desmontei toda, coloquei as peças em uma lata com querosene daí meu problema:

    A lata com todas as peças que desmontei, parafusos, gatilho, mola, etc... foi jogada fora por descuido de minha mãe, sem saber do que se tratava. Lamentável!

    Só tenho as 3 peças maiores, "as principais".

    Existe alguma possibilidade de conseguir essas peças perdidas?

    É de extrema importância para mim.

    Desde já agradeço sua atenção.

    * Estou usando o Google Tradutor, para facilitar comunicação entre nós.

    Mais uma vez MUITO OBRIGADO!

    Abraços! No aguardo de um retorno com palavras esperançosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho uma carcaça de uma so não tem o cano

      Excluir
  3. Muito bom e esclarecedor o texto.
    Obrigado.

    ResponderExcluir